CONTRA ARQUITETURA SANITARISTA E OS ARQUITETOS SANEADORES

Quase todo arquiteto recém formado ou pouco informado cai na armadilha de acreditar que arquitetura se traduz em espaços limpos, limpíssimos, sofisticados, descolados, brilhosos, intocáveis e arrumados. Quanto engano; se esquecem que ali acontecerão relações humanas imperfeitas, o ser humano mesmo negando-se nasce solto, simples, informal... nos sentimos melhor em espaços informais, livres.

Diferente daquela falsa sensação de felicidade das casas e lojas "sofisticadas" ou das sedes intimidadoras de algumas empresas. Lembre-se da casa gostosa do avô, de um amigo gente boa, podia não ter os móveis mais caros, não ser a mais arrumada, mas é a que você gostava de ir, que podia ser você mesmo, sem os teatros de representação e disputa. Assim como os butecos da vida e de tantas conversas despretensiosas e momentos naturais que acontecem ali! Melhor que os “pubs” de decoração e motivos importados com madeirinhas, tijolinhos etc e tal.

A arquitetura? Ela esta ai! Pense espaços em que você se reconheça, que sejam de fato inspiradores..

AC 05/2012

PARA ILUSTRAR


CASAS MODERNAS
Camisa de Vênus

Essa é a minha casa, esse é o meu lar
Através do olho mágico alguém a buzinar
Da minha casa eu vejo o mundo
Vejo a cidade crescendo ao fundo

Imponente símbolo de decadência
Grande avanço da nossa ciência
Orgulho da nossa industria
Cicatrizes da nossa industria

Vivemos em casas modernas, arquitetura segura e eterna
Vivemos em casas modernas, arquitetura segura e eterna

O equilíbrio entre formas e cores
Demonstra uma perfeita simetria
Em minha casa eu tenho um quarto
Me tranco nele todos os dias

Maria Alice ela esta realizada
Comprou uma casa esterilizada
Lá não nasce planta, não nasce bicho
Não nasce gente, não nasce nada

Vivemos em casas modernas, arquitetura segura e eterna
Vivemos em casas modernas, arquitetura segura e eterna

Deus abençoe as casas modernas


E + ESTE "POEMINHA":

CASA ARRUMADA
Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)

Casa arrumada é assim:
Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas...
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo: Aqui tem vida...
Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.

Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante, passaporte e vela de aniversário, tudo junto...

Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
A que está sempre pronta pros amigos, filhos...
Netos, pros vizinhos...
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia. Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.
Arrume a sua casa todos os dias...
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...
E reconhecer nela o seu lugar.

Fill out my online form.